Terça-feira, 22 de Abril de 2008

...

O BEIJO DA MORTE

Apareceu em um mistério profundo
Esta morte incauta com o seu beijo
Criatura pária... Homem morcego
Abriga-se nas escuras do mundo
 
Envolva-me neste seu denso manto
Ampare-me com este braço forte
Sufoque-me com o beijo da morte
Possua-me com frenesi em  outro canto
 
Negro vampiro, voraz sedutor
Perene alma, que roubaste meu amor
Devolva-me a paz, desta alma sofrida
 
Revele-me em meio a névoa, esta sua face
Paliador tenaz, retire o disfarce
Embriague de amor, esta minha vida
---------------------------
 
Renate Emanuele

publicado por Roberta Vampire às 05:09
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De Joyce Scarabelli de Almeida a 13 de Setembro de 2008 às 00:31
Lindo. Explendido.


De gi a 7 de Julho de 2010 às 15:44
Este poema alem de lindo,fala como se fosse o meu namorado é ele por inteiro....


Comentar post