Domingo, 20 de Abril de 2008

Passos Noturnos

Passos noturnos

 

por Adriano Siqueira

A janela aberta,
o balanço das cortinas por causa do vento,
por causa da chuva.
A luminosidade dos raios
Penetra nas paredes escuras do quarto.
A silueta de um homem com olhar sobrenatural,
bem na frente da janela.
Seus olhos brilham,
emanam energias desconhecidas.
olham atentos os lençois em movimento.
Mulher maravilhosa que se mexe enfeitiçada coreografia de quem flutua.
Clama pelo homem.
Delira em extase, em prazer, em fogo.
A chama acesa,chama por mais.
Suas mãos o convida para a cama.
Entrega-se em seus braços
Entrega-se em seus beijos
Gemidos escondidos,
Gemidos silenciosos Gemidos duradouros.
A noite, que agora brilha,
ilumina os corpos. como um só.
como uma morte-vida.
tornam-se eterno.

---------------------------------------------------------


publicado por Roberta Vampire às 06:47
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Jamislene a 29 de Julho de 2008 às 18:56
Amei seu poema :)

Passos Noturnos
Li, ao som da banda Wolfsheim - Lovesong
bjs...


Comentar post